Porque as pessoas procuram as redes sociais em tempo de pandemia.

 

Porque as pessoas procuram as redes sociais em tempo de pandemia.

mature

 

 

As redes sociais e aplicativos diversos registram pico que só crescem durante a quarentena.

 

Para limitar a disseminação do novo coronavírus, os governos de vários estados brasileiros têm tomado medidas para aumentar a distância social. Durante o período de isolamento, algumas soluções técnicas unem amigos e estranhos para minimizar o isolamento.

 

Durante este período, a tecnologia não é apenas o tempo gasto navegando em redes sociais e streaming media (transmissão online de conteúdo, como áudio ou vídeo), mas também a base para a interação humana contínua em particular.

 

Como não podemos estabelecer relações interpessoais ou manter intimidade, a Internet desempenha esse papel em facilitar atividades sociais (como compartilhamento de listas de supermercados, compra de produtos de produtores locais e outras atividades).

 

O objetivo da tecnologia é promover as atividades humanas. A tecnologia aproxima as pessoas não apenas em tempos de crise, mas também na vida diária. O surgimento de aplicativos, redes sociais e até mesmo mecanismos de busca (como o Google) mudou o estilo de vida das pessoas, é isso tem crescido muito em períodos de isolamento social.

 

 

Na pandemia as videoconferência de modo em geral cresceram muito.

 

Outro movimento que cresceu bastante foi a utilização de aplicativos de video conferência onde as pessoas mesmo distante consegue ficar um pouco mais próximo através das video conferências.

 

Muitas estratégias de marketing devem ser repensadas, por isso criatividade e oportunidade andam juntos na crise.

 

Com todas as habilidades dominadas, é importante para quem já tem um negócio ser criativo durante a pandemia. Em seguida, é necessário analisar os objetivos da empresa, a expertise e o conhecimento do modelo de negócios.

 

Isso permite diversificar, e de repente você vai descobrir que o seu negócio é diferente. Por sua vez, exige planejamento. Você tem que testar sem saber, porque pode causar outro problema e O foco comercial da atividade original foi perdido. A criatividade e a oportunidade devem ser combinadas.

 

Ficar atento as oportunidades do mercado é testar um bom plano de negócio. A criatividade é o foco.

 

Qual é o papel das redes sociais durante a pandemia?

 

 

Nesse período de isolamento, a Internet e as redes sociais trouxeram muitos benefícios para grande parte da população. Embora nos últimos anos o trabalho em casa, os cursos online, a possibilidade de adotar novas estratégias de negócios, manter relacionamentos afetivos e até desfrutar do lazer e da cultura tenham surgido por meio das telas de smartphones e computadores, é o isolamento social devido ao surgimento do novo coronavírus O vírus (Covid-19), aumentando assim sua capacidade de usá-lo, permitindo-lhe manter certos procedimentos de rotina durante a pandemia.

 

No entanto, embora as redes sociais tenham se tornado aliadas leais de muitas pessoas durante o parto, e até mesmo “desvinculadas” do que está acontecendo, para outras, grandes redes também podem ser uma fonte de ansiedade (devido à crise de saúde decorrente de Muita informação, mesmo pela saturação de tantas atividades oferecidas), frustração (porque obviamente não há nada que as outras pessoas tenham), e pode até ser um sério problema de dependência.

 

Vantagens da internet diante ao momento de pandemia.

 

Como apontam vários folhetos e dicas de estabelecimentos de saúde, a internet neste ponto de isolamento social permite que você continue interagindo com amigos, familiares e vizinhos.

 

Mesmo quem não consegue se isolar, com aulas suspensas e múltiplas frentes de trabalho, também passa mais tempo em casa e usa mais a internet. O acesso à Internet permite que muitas pessoas dêem continuidade às aulas, realizem atividades profissionais, participem de atividades culturais e artísticas e acessem uma rede de apoio.

 

É por meio das redes digitais que as informações sobre a pandemia e as formas de proteção são acessadas. A Internet desempenha um papel fundamental na manutenção de uma certa rotina e parâmetros de "normalidade" durante a suspensão das atividades presenciais.

 

Em primeiro lugar, o uso intensivo da Internet pode gerar uso compulsivo adicional, tornando o uso da Internet dependente e centralizado em relação a todas as outras atividades diárias. A participação intensiva em redes sociais também pode gerar "excesso" de informação ou, em muitos casos, desinformação sobre uma pandemia.

 

Muita informação pode causar ansiedade e a disseminação do conceito de 'medo global', com ênfase nas taxas de mortalidade e na previsão de curvas de contágio. Por outro lado, dependendo das redes às quais estão conectadas, as redes sociais podem entregar um conjunto de notícias falsas que desacreditam a ciência, o conhecimento epidemiológico e as diretrizes de saúde. Para crianças e adolescentes, o uso pesado também pode aumentar o risco de sofrimento e violência no ambiente digital.

 

A "rotina saudável" não é possível ser definida a prioridade, pois cada faixa etária/geração tem uma relação diferente e faz usos diversos das redes sociais. Para os jovens, por exemplo, a sociabilidade digital é essencial. Assim, a navegação on-line percorrerá caminhos diferentes entre games, busca de informação, interações com familiares/amigos/conhecidos, compra e contratação de serviços/mercadorias, entretenimento, aprendizagem escolar ou diversa, hobbies, etc.

 

O que "faz bem" ou é "saudável" pode variar de acordo com a cultura , com os parâmetros de saúde mental e com a  idade desse usuário. Os manuais da Organização Mundial da Saúde e do Unicef sugerem que os pais pactuem com seus filhos um tempo de uso da internet por dia, evitando que deixem de realizar outras atividades.

 

Venha Fazer parte do mature

Mature

Maduro site de relacionamento